Evento

No II Seminário Internacional “Estratégias de Valorização de Produtos Agroalimentares”, especialistas de diversas partes do Brasil e do mundo vão debater o que há de mais inovador acerca dos “Mercados Alimentares que Transformam Realidades”. Gostou do tema? Temos certeza de que vai gostar ainda mais quando souber o que vamos discutir nos painéis. Confere aqui!

No primeiro painel, intitulado “Mercados Alimentares e Inovação Social”, vamos trazer para o debate como os circuitos de comercialização podem fortalecer a ligação entre produtores e consumidores e, assim, criar vínculos que vão além das relações mercantis, gerando impactos sociais positivos para a sociedade.

Já no segundo painel, que trata da “Construção de diferenciais para transformar realidades”, vamos abordar como você pode usar aspectos já intrínsecos do seu produto, tais como relações com as tradições, com a cultura local e biodiversidade, dentre outros, para agregar ainda mais valor (e renda) para o seu negócio.

No terceiro e último painel vamos focar no tema “Mercados Digitais: construindo novos vínculos entre cidade e campo” e mostrar como a transformação digital pode (e deve) ser uma grande aliada do relacionamento entre esses dois mundos que, um dia, pareciam muito distantes. 

Tudo muito interessante, não é?


Ficou curioso para saber mais? Veja abaixo a programação completa do evento, e já coloca esse compromisso em sua agenda: dias 18 e 19 de novembro de 2021, no canal da Embrapa no YouTube (www.youtube.com/embrapa).

Ah, e não esquece de se inscrever e já deixar seu lugar reservado em nosso auditório virtual, garantindo, assim, o seu certificado de participação.

INSCRIÇÕES

          

PROGRAMAÇÃO

 

Quinta-feira 

Fuso horário: Brasília/DF (GMT-3)


Abertura
(MANHÃ) 

9h00 às 9h10

Introdução cultural

9h10 às 9h35

Mesa de abertura
Representantes da Embrapa, Sebrae, PGDR/UFRGS, FAO-Brasil e Swissnex

9h35 às 9h40

Lançamento do livro "Mercados Alimentares Digitais", organizado por Paulo Niederle, Sérgio Schneider e Abel Cassol

9h40 às 10h10

Conferência de abertura
"Diferenciação dos mercados alimentares e desafios à valorização de produtos", por Sérgio Schneider, Professor da UFRGS

10h10 às 10h50

Debate online com Vinícius Lages, Diretor Técnico do Sebrae/AL, Evair de Melo, Deputado Federal/ES e João Flávio Veloso, Chefe Geral da Embrapa Alimentos e Territórios

10h50 às 11h00

Encerramento da manhã com apresentação cultural

 


Painel 1: Mercados Alimentares e Inovação Social
(TARDE)

14h00 às 14h10

Introdução cultural

14h10 às 14h30

“O Plano de Integração do Assentamento ao Mercado (PIAM)”, por Pedro Arraes, Diretor do Dep. de Desenvolvimento Comunitário (DATER), da Secretaria de Agricultura Familiar e Cooperativismo (SAF), do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA)
 

14h30 às 14h40

“As estratégias de mercado dos produtos da biodiversidade do Cerrado”, por Luis Roberto Carrazza, Secretário-Executivo da Central do Cerrado
 

14h40 às 14h50

“Comunidade que Sustenta a Agricultura (CSA) como contrato social”, por Érica Lobato, Coagricultora da CSA Esperança e Colaboradora da Rede CSA Brasília
 

14h50 às 14h55

Intervalo

14h55 às 15h15

“Mercados Alimentares e Inovação Social na América Latina”, por João Marcelo Intini, Oficial de Políticas de Sistemas Alimentares do Escritório da FAO para América Latina e o Caribe

15h15 às 15h25

“A experiência da Sociedade Peruana de Gastronomia (APEGA)”, por Luis Ginocchio Balcázar, Consultor em Sistemas Agroalimentares e Inovação

15h25 às 16h15

Debate com o público
Moderado por Sônia de Souza Mendonça Menezes, Professora da UFS

16h15 às 16h20

Encerramento do dia com apresentação cultural

 

 

 

 

Sexta-feira

Fuso horário: Brasília/DF (GMT-3)


Painel 2: Construção de diferenciais para transformar realidades
(MANHÃ) 

10h00 às 10h10

Introdução cultural

10h10 às 10h30

“Trilhas para exportação, abrindo mercados para produtos da biodiversidade brasileira", por Carina Pimenta, Diretora da Conexsus

10h30 às 10h50

“Mapeamento, posicionamento e construção de mercado para produtos alimentares do Seridó”, por João Hélio Costa, Diretor Técnico Sebrae/RN
 

10h50 às 11h10

“Como a Suíça coloca em prática a estratégia “Swiss Made” para produtos alimentares?”, por Dieter Bratschi, Head Data Analytics da Adaptagis e Serge Rezzi, Diretor do Swiss Vitamin Institute
 

11h10 às 11h55

Debate com o público, com o tema “O que os produtos alimentares diferenciados (PADs) brasileiros que conquistam mercados têm em comum?”
Moderado por Luciana Vieira, professora da FGV/EAESP

11h55 às 12h00

Encerramento da manhã com apresentação cultural

 


Painel 3: Mercados Digitais: construindo novos vínculos entre cidade e campo
(TARDE)

14h00 às 14h10

Introdução cultural

14h10 às 14h30

“Mercados Alimentares Digitais: inclusão produtiva, cooperativismo e políticas públicas”, por Paulo André Niederle, Professor da UFRGS
 

14h30 às 14h40

“O comércio justo e o consumo consciente da Cooperativa GiraSol”, por Tanara Lucas, Coordenadora-Geral da Cooperativa GiraSol
 

14h40 às 14h50

“As estratégias de mercado dos produtos da biodiversidade da Caatinga”, por Adilson Ribeiro dos Santos, Diretor Presidente da Central da Caatinga  
 

14h50 às 14h55

Intervalo

14h55 às 15h15

“As experiências europeias em mercados agroalimentares digitais”, por Gianluca Brunori, Professor da Universidade de Pisa

15h15 às 15h25

Case internacional
A confirmar

15h25 às 16h15

Debate com o público
Moderado por Claire Cerdan, Pesquisadora do INRAE

16h15 às 16h20

Encerramento do evento com apresentação cultural

NOSSOS CONVIDADOS

 

    

18 de novembro de 2021

Abertura

Celso Moretti

Presidente da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa). É engenheiro agrônomo, mestre e doutor em produção vegetal e especialista em engenharia de produção com ênfase em gestão empresarial. É alumni (2016) da Harvard Kennedy School of Government, Harvard University, Cambridge, EUA. Também atua como professor convidado da University of Florida (EUA) desde 2006. Foi Chefe Geral da Embrapa Hortaliças entre 2008 e 2013, Chefe do Departamento de Pesquisa e Desenvolvimento (DPD) da Embrapa entre 2013 e 2017 e Diretor Executivo de Pesquisa e Desenvolvimento da Embrapa (2017-2019). Foi consultor do PNUD para a China, do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e do Ministério da Agricultura da Colômbia. Currículo Lattes | Linkedin

 

 

 


Carlos Melles

Presidente Nacional do Sebrae. Formado em agronomia pela Universidade Federal de Viçosa (UFV) em 1972, e pós-graduado em fitotecnia pela UNESP.  Foi Deputado Federal por seis mandatos consecutivos, de 1994 a 2018. Foi ministro do Esporte e Turismo, de 2000 a 2002. Foi Secretário de Transportes e Obras Públicas de Minas Gerais em 2011.

 

 

 

 

 


Leonardo Xavier da Silva

É coordenador do Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Rural (PGDR) Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).  Possui graduação em Ciências Econômicas pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (1994), mestrado em Economia Rural pela (UFRGS) (1997) e doutorado em Economia pela UFRGS(2002). É professor do Departamento de Economia e Relações Internacionais (DERI) da UFRGS. Tem experiência na área de Economia, com ênfase em economia rural e teoria macroeconômica, atuando principalmente nos seguintes temas: desenvolvimento rural, agricultura, agricultura familiar, política econômica e agricultura brasileira; política macroeconômica e análise dos agregados econômicos. Currículo Lattes

 

 

 


Rafael Zavala

É Representante da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) no Brasil. Formado em zootecnia pela Universidade Autônoma Metropolitana do México, tem mestrado em agricultura sustentável pela Universidade de Londres e doutorado em políticas para o desenvolvimento rural pela Universidade de East Anglia, na Inglaterra. Atuou como Representante da FAO Colômbia entre 2012 e 2018, onde obteve destaque pela formulação de políticas inéditas e de projetos com uma nova visão do contexto pós-conflito colombiano, que permitiram avanços no desenvolvimento sustentável do campo, reconhecendo a importância da segurança alimentar nutricional e promovendo a redução da pobreza rural, fundamental para a construção e consolidação da paz.